Sicoob fecha o primeiro semestre de 2019 com sobras de R$ 1,276 bi

O Sistema de Cooperativas de Crédito (Sicoob) fechou o primeiro semestre com sobras totais de R$ 1,276 bilhão. Ao término de junho, a carteira de crédito era de R$ 58,3 bilhões, com crescimento de 18,5% no ano.

O Sicoob terminou o primeiro semestre com 4,47 milhões de cooperados e 3,093 mil agências de atendimento em todo o Brasil. Segundo o grupo, este ano foram abertas 150 agências. O Sicoob é formado por 435 cooperativas singulares, 16 cooperativas centrais e a Confederação Nacional das Cooperativas do Sicoob (Sicoob Confederação). O sistema ainda controla o Banco Cooperativo do Brasil (Bancoob).

Rio Grande do Norte

Os números nacionais têm reflexos no Rio Grande do Norte. Em pouco mais de seis meses, o Sicoob no estado saltou de quatro para seis agências em operação. Até o fim do ano, o grupo pretende abrir duas novas unidades – em Parnamirim e na zona Norte de Natal.

O Sicoob RN foi criado em 2001 e já multiplicou o número de cooperados. Saiu dos 57 cooperados no ano de sua fundação para os atuais 7,3 mil. No mesmo período, a carteira de ativos saiu dos R$ 35 mil, em 2001, para R$ 170 milhões iniciados em 2019.

No Rio Grande do Norte, o Sicoob também iniciou as operações de cartões de crédito. A instituição lançou a plataforma de produtos e serviços desenvolvida para atender as empresas em geral com as melhores soluções em meios de pagamentos eletrônicos. Ação é o resultado da aliança entre o Bancoob (Banco Cooperativo do Brasil) e a Cabal Cooperativa de Provisión de Servícios Ltda, da Argentina.

O diretor do Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil, Manoel Santa Rosa, aponta que o cooperativismo financeiro é a democratização dos resultados financeiros. “A busca tem sido para demonstrar para as pessoas e empresários que apostar na cooperação é o melhor resultado para a comunidade como um todo. A exemplo do desenvolvimento das cidades no sul do país ou países europeus e na América do Norte em que o cooperativismo financeiro já é bem mais desenvolvido”, relata.

Para integrar o quadro de cooperados, o depósito mínimo inicial de uma pessoa física é de R$ 40. Para empresas, o valor é R$ 100, disponíveis para a devolução ao final de 12 meses, corrigidos monetariamente. Ainda de acordo com Santa Rosa, o Sicoob RN encerrou o ano fiscal de 2018 com sobras da ordem de R$ 3 milhões, que foram devolvidas aos cooperados, na forma de dividendos, distribuídos de acordo com as aplicações individuais.

Fonte: Agora RN