OCERN promove visita técnica em cooperativa de Pernambuco

A Organização das Cooperativas do Rio Grande do Norte (OCERN) promoveu uma visita técnica na Cooperativa do Agronegócio dos Associados da Associação dos Fornecedores de Cana de Açúcar de Pernambuco (Coaf-Usina).

Junto à comitiva estavam Hermano Moraes (Deputado Estadual), Ariosvaldo Bandeira Júnior (Prefeito de Taipu/RN), Hermano Augusto de Almeida Neto (Presidente da ASPLAN RN), Marciano Gomes do Nascimento (Produtec), Francisco Rubens Lopes (Gerente Técnico da OCERN-SESCOOP/RN), além de consultores e equipe da Casa do Cooperativismo Potiguar.

O objetivo do intercambio foi conhecer o exemplo e as boas práticas de gestão dos cooperados da Coaf, que tem a missão de buscar a manutenção da produção canavieira na mata norte através da garantia para onde escorrer a cana dos fornecedores em condições acessíveis aos produtores de cana. 

Localizada no município de Timbaúba/PE, a Coaf-Usina foi destaque no programa globo rural em dezembro do ano passado em uma matéria sobre como produtores reunidos em cooperativas estão retomando a produção de cana de açúcar no interior de Pernambuco, transformando usinas que estavam fechadas em negócios coletivos e rentáveis.

A Coaf foi constituída na antiga Usina Cruangi. O nome mudou e a gestão também: o que era um negócio familiar quase falido, em processo de recuperação judicial, se transformou em um empreendimento coletivo e rentável. A nova usina está moendo sua sexta safra.

Até o final da temporada, a Coaf espera moer 845 mil toneladas de cana, um resultado bom para uma indústria que passou três anos fechada, mas ainda está longe da produção antes da crise, quando chegou a processar uma quantidade 60% maior.

O grupo que arrendou a usina é formado por 600 produtores, entre pequenos, médios e grandes. Para começar o negócio, tiveram de usar recursos próprios e pegar dinheiro emprestado. O que era chamado de loucura mostrou que não era bem assim e o grupo saiu do vermelho duas safras depois. Com isso, houve recurso para começar uma grande reforma, com a troca de peças e conserto para todo o lado.