Roberto Coelho: “o cooperativismo pode mudar os cenários econômico e social do Estado, principalmente em tempo de crise”

A Organização das Cooperativas do Estado do Rio Grande do Norte – OCERN instituída no contexto nacional, conforme a Lei 5.764/71 representa o Sistema Cooperativista em nosso Estado. A Organização trabalha com base em princípios apartidários, sem preconceitos de cor, raça, credo, ideologia politica e têm a missão de apoiar as Cooperativas do RN, através da representação e apoio ao desenvolvimento sustentável, com autogestão.

No Rio Grande do Norte, o Sistema completa no próximo ano, 105 anos de atuação e conta atualmente com um total de 158 Cooperativas, 72.625 associados, 2.713 funcionários e 350 mil usuários dos serviços, com atuação de 10 (dez) ramos de atividade econômicas, beneficiando uma população de mais de 600 mil, norteriograndenses, representando 5% do PIB, podendo destacar as atividades das Cooperativas nas áreas agrícola, educação, crédito, consumo, habitação, saúde, trabalho, transporte, infraestrutura, mineral, produção e turismo.

Com a missão de trabalhar para o desenvolvimento do cooperativismo, o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado do Rio Grande do Norte (SESCOOP/RN), instituído pela Medida Provisória n° 1.715 de 03 de setembro de 1998, tem a finalidade precípua de promover a formação, capacitação e treinamento das cooperativas, dirigentes, associados e funcionário do Sistema. Obedecendo ao sétimo princípio do cooperativismo, o SESCOOP/RN oferece a participação da comunidade nos cursos e eventos promovidos, contribuindo assim, com a área educacional e a profissionalização dos norte-rio-grandenses.

A exemplo dos países desenvolvidos e, no Brasil em alguns Estados, as cooperativas são instrumentos de promoção e desenvolvimento de políticas públicas e privadas, podendo atuar em alianças estratégicas com empresas e os governos federal, estadual e municipal, sendo factível parcerias em praticamente todas as áreas de interesse.

A reestruturação do Conselho Estadual de Cooperativismo, através do Decreto Nº 24.648, DE 29 DE AGOSTO DE 2014, deu ao sistema cooperativo nova oportunidade de desenvolver os programas e projetos de forma a beneficiar não somente o sistema, mas, também, os governos e toda sociedade norteriograndense, nas áreas de atuação das cooperativas, em que elas podem e devem contribuir de forma séria, ética, correta e apartidária, com correções dos erros do passado e continuidade dos acertos dos programas anteriores.

A OCERN, diretamente ou através das instituições e empresas especializadas, detém laços com investidores e fundos financeiros, que podem colaborar na viabilização de investimentos nacionais e internacionais para os negócios objeto dos programas e projetos, que tiver participação das cooperativas.

Assim, no momento em que o mundo atravessa expectativas de fechamento de inúmeras empresas com perda de milhares de postos de trabalho, reafirmamos convictos que o Sistema Cooperativista do Estado, poderá contribuir com sugestões e ações de programas e projetos que possam assegurar a existência das empresas e a manutenção de milhares de postos de trabalho e renda, com benefícios à sociedade.

Reiteramos, portanto, a disposição ao poder público do Rio Grande do Norte, aos agentes financeiros, as empresas e a sociedade, a perspectivas de somar com outras instituições, no apoio às cooperativas potiguares, utilizando-as como instrumento mútuo de implementação e desenvolvimento das políticas privadas e públicas no Estado principalmente sua interiorização, proporcionando um modelo de atuação econômica e social mais justo e igualitário.

Por: Roberto Coelho da Silva
Presidente da OCERN e SESCOOP/RN